Home / Parques Nacionais / Os parques nacionais da Polônia

Os parques nacionais da Polônia

Litoral do Mar Báltico, Vármia e Masúria

Parque Nacional de Słowiński (a 110 km de Gdańsk)

O parque está incluído na lista de Reservas Mundiais da Biosfera da UNESCO e protege as dunas de areia e os lagos do litoral. Neste parque vivem 920 espécies de plantas e 260 espécies de aves. A gaivota é o símbolo do parque. O passeio entre as dunas lembra um passeio pelo deserto. Nos arredores encontra-se a montanha sagrada do povo Cassubiano (Kaszubi), chamada Rowokół, com a torre e o mirante, além do Museu da Aldeia de Słowiński, em Kluki.

Parque Nacional de Bory Tucholskie (a 130 km de Gdańsk)

O parque protege a parte mais preciosa dos Bosques de Tuchola (Bory Tucholskie), que é uma Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO. O terreno coberto com as florestas de pinhais abriga vários lagos de origem glacial. Neste parque não faltam aves aquáticas, de rapina, castores nem alces, além de trutas vivendo nas águas cristalinas dos rios locais.

Parque Nacional de Woliński (a 350 km de Gdańsk)

Abriga a área de proteção de Wolin, a maior ilha da Polônia, que tem quase 5000 hectares. O símbolo do parque é o pigargo (também chamado de águia-rabalva). Quase todo o território do parque está coberto por florestas, sobretudo a floresta mista. Os ornitólogos contaram 200 espécies de aves aquáticas, florestais e campestres. No parque encontra-se também o centro de educação, áreas de criação e exibição de bisontes-europeus, e um museu.

Parque Nacional de Wigierski (a 370 km de Gdańsk)

O lago Wigry é um dos maiores lagos no Nordeste da Polônia, mas além dele o parque abriga também mais de 25 lagos menores interligados pela rede de rios. O que caracteriza este parque são as turfas e os pequenos lagos e florestas pantanosas. Os mamíferos existentes na floresta são, entre outros, alces, veados, cervos, lobos e castores.

Polônia Central i Leste

Parque Nacional Kampinoski (a 10 km de Varsóvia)

O parque fica nos arredores de Varsóvia e abrange a Floresta de Kampinos (Puszcza Kampinowska), considerada Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO. Neste parque encontra-se a intrigante faixa das dunas cobertas pela floresta de pinheiros. Neste parque vivem espécies de animais raras e protegidas, tais como alces, castores e linces.

Parque Nacional Biebrzański (a 160 km de Varsóvia)

O Parque Nacional de Biebrza tem a maior superfície de todos os parques nacionais na Polônia. O Pântano Biebrzańskie, premiado no concurso europeu EDEN, é chamado de Amazonas polonesa por ser o refúgio da natureza selvagem e de várias espécies de animais (inclusive alces). Durante a primavera e o outono pode-se observar centenas de bandos das aves (inclusive lindos combatentes). São muito populares os passeios de balsa que permitem o contato direto com a natureza, e também as observações das aves, caminhadas pelo pântano, passeios de balão, e observação de espetaculares pores e nasceres do sol.

Parque Nacional Białowieski (a 235 km de Varsóvia)

O parque nacional em Białowieża é uma das mais antigas reservas da natureza na Europa, e é conhecido no mundo inteiro pela sua floresta virgem e pelos bisontes-europeus que podem ser observados no zoológico local ou durante as caminhadas guiadas. O maior rebanho tem mais que 300 bisontes. Na Reserva Restrita (permitidas só visitas guiadas) as árvores crescem e morrem sem a intervenção do ser humano, no seu ritmo natural. A Floresta Białowieski é a sede de 120 espécies das aves e de muitos mamíferos, além dos bisontes-europeus pode-se encontrar alces, veados, lobos, linces e castores. O Parque Nacional Białowieski foi inscrito na lista das Reservas Mundiais da Bioesfa da UNESCO.

Bieszczady (a 210 km de Cracóvia)

A área mais preciosa das montanhas Bieszczady está incorporada no Parque Nacional de Bieszczady, que faz parte da Reserva da Biosfera dos Cárpatos do Leste da UNESCO. Os picos mais altos chegam a um pouco mais de 1300 m acima do nível do mar. É a região menos povoada da Polônia, onde lobos, ursos e cobras vivem ainda no seu habitat natural. Ideal para a prática de caminhadas, ciclismo e passeios a cavalo (da raça local “hucul”) organizados em Muszyna e Polana, entre outros lugares. No inverno há boas condições para praticar esqui nórdico. No verão pode-se fazer iatismo e windsurfing no Lago de Solina. A única cidade maior de Bieszczady é Sanok, situada na margem do rio San. Na cidade encontra-se um castelo do séc. XVI que foi remodelado no ínício do séc. XIX. Na localidade de Majdan, no sul de Bieszczady, começa uma ferrovia de carril estreito que faz um pitoresco percurso entre as montanhas.

Sul da Polônia

Parque Nacional de Tatra (a 110 km de Cracóvia)

O parque protege as montanhas Tatra (com o pico mais alto, Rysy, medindo 2499m sobre o nível do mar), a única formação de característica alpina na região. É uma das mais bonitas paisagens da Europa, formadas pelas arestas rochosas, encostas cobertas pelas florestas, lagos, grutas e lindos vales esculpidos pelos riachos de correntes velozes. Este parque é habitado por marmotas, cabras-montanhesas, ursos e águias, entre outras espécies. Está inscrito na Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO.

Parque Nacional de Ojców (a 25 km de Cracóvia)

No parque encontramos numerosas grutas, desfiladeiros e formações rochosas espetaculares com a famosa “Clava de Hércules”, entre outras. A maior parte da área é coberta pelas florestas mistas. Este parque é o habitat de uma população muito diversificada de insetos (mais de 3300 espécies). As grutas são um esconderijo natural para várias espécies de morcegos.

Parque Nacional de Pieniny, formado em 1932, abrange a área mais preciosa (do ponto de vista ambiental e paisagístico) das montanhas Pieniny: o maciço de Três Coroas, Pieniny de Czorsztyn, Pieniny Pequeno e o Desfiladeiro do rio Dunajec. É um dos parques nacionais mais visitados, com 35 km de trilhas para caminhadas.

Silêsia Alta, Silêsia Baixa e Grande Polônia

Parque Nacional de “Góry Stołowe” (Montanhas Tabulares) (a 119 km de Wrocław)

Montanhas únicas deste gênero na Europa, onde a natureza esculpiu formas fantásticas em pedra. Visitado pelos reis e aristocratas, ultimamente tornou-se o cenário do filme „As Crônicas de Nárnia”. Na rocha de Szczeliniec Wielki pode-se admirar as vistas deslumbrantes e, em poucos segundos, chegar do Céu ao Inferno. Da aldeia de Karłów parte uma trilha que leva a um labirinto pitoresco de rochas.

Parque Nacional de Karkonosze (a 130 km de Wrocław)

O parque, reconhecido pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera, rodeia a parte alta de Karkonosze com o pico mais alto, Śnieżka (1603 m acima do nível do mar). Para chegar às partes mais altas do parque, pode-se subir a pé ou de teleférico. As trilhas bem sinalizadas e relativamente fáceis para caminhar permitem admirar as belas paisagens das montanhas com lagos, rochas e amplos panoramas.

Parque Nacional de Wielkopolska (Grande Polônia)(a 15 km de Poznań)

O parque, situado somente a 15 km ao sul de Poznań, é o habitat de javalis, cervos, veados, raposas, texugos, martas, lebres e mais de 200 espécies de aves. Ideal para caminhadas e passeios de bicicleta.

Parque Nacional de”Ujście Warty” (Estuário do rio Warta)

O parque, situado na zona úmida, é uma das mais importantes reservas de pássaros aquáticos na Europa. A paisagem do parque consiste principalmente em prados, pastagens e um matagal de salgueiros, cortados por uma rede de canais e riachos. O Parque é o único (no âmbito europeu) refúgio de aves aquáticas. Há quase 250 espécies de aves: gaivotas, andorinhas-do-mar, mergulhões, patos, gansos, cisnes, grous, garças… Entre estas espécies, 26 estão classificadas como ameaçadas de extinção no âmbito global. No outono, o número de gansos no terreno do parque chega a até duzentos mil.

Fonte: Organização Polonesa de Turismo

Ver Mais

Parque Nacional da Amazônia

NOME DA UNIDADE: Parque Nacional da Amazônia BIOMA: Amazônia ÁREA: 1.084.895,62 hectares Objetivos da UC: Parque Nacional …