Home / Notícias / Rio Branco completa 136 anos de história
Museu da Borracha, em Rio Branco

Rio Branco completa 136 anos de história

Capital acriana celebra mais um ano de existência nesta sexta-feira (28) com queima de fogos e programação cultural

Quem visitar a capital acriana (gentílico utilizado com “i”, segundo o Novo Acordo Ortográfico) neste início do feriadão de Ano Novo vai encontrar uma festa rica em cultura e diversidade. Isso porque, além do réveillon, Rio Branco começa a celebrar nesta sexta-feira (28) 136 anos com uma programação composta por queima de fogos shows, serenata e apresentações teatrais para todas as idades. Os atrativos, além de alegrarem os presentes, também trazem à memória a história da segunda capital mais antiga da Amazônia.

Foi neste dia, em 1882, que o explorador cearense Neutel Maia viu no espaço onde estava uma frondosa gameleira um local para o futuro. Ali mesmo o explorador, que subia o rio Acre em um vapor, fundou o seringal Volta da Empreza. O local cresceu e passou a receber vapores que transitavam mercadorias entre o Acre e a Bolívia e, do seringal, surgiu um porto e a vila que originou Rio Branco. A região promissora foi disputada pela Bolívia e anexada ao território brasileiro em 1903. Hoje, a cidade é o maior centro financeiro, corporativo e mercantil do estado.

Com esses acontecimentos, a história de Rio Branco virou atração que faz com que o turista viva uma verdadeira viagem no tempo. Além da gameleira gigante, a visita ao passado inclui o Palácio Rio Branco, o Memorial dos Autonomistas, a Praça Plácido de Castro e a bela Catedral de Nossa Senhora de Nazaré. O Museu da Borracha onde é possível reviver um dos importantes momentos culturais e econômicos do Acre também faz parte dessa viagem.

O rico passado deixou marcas no presente da capital. Com uma miscigenação de indígenas, nordestinos, e estrangeiros – em grande parte turcos, portugueses e libaneses – a cidade oferece ao turista hospitalidade, folclore e gastronomia. Experimentar os deliciosos pratos típicos com ingredientes vindos dos rios ou feitos com frutas regionais deixa a estadia do ainda mais saborosa. Combine as delicias da culinária dando uma passadinha em bares, boates, cinemas, lojas de artesanato e galerias comerciais para que as belezas do Norte fiquem ainda mais marcadas na memória.

Fonte: ASCOM Min. do Turismo

Ver Mais

UC mais nova do Inea, Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela é estratégica para a preservação da Mata Atlântica

No final de 2018, o Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela (REVISEST) …