Home / Notícias / Ministério do Turismo empenha R$ 28 milhões para projeto que prevê a revitalização do centro histórico de São Paulo

Ministério do Turismo empenha R$ 28 milhões para projeto que prevê a revitalização do centro histórico de São Paulo

A principal porta de entrada do turismo internacional no Brasil está prestes a ganhar um novo atrativo. A revitalização do centro da capital paulista contará com R$ 28 milhões de recursos federais por meio do Ministério do Turismo. O empenho foi feito nesta quarta-feira (26) pelo ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, em reunião com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas. O projeto prevê a reforma de calçadões para garantir acessibilidade aos espaços, iluminação, sinalização turística e mobiliário urbano.

De acordo com o projeto apresentado pela Prefeitura de São Paulo, cerca de dois milhões de pessoas circulam pela região central da capital entre turistas e moradores da cidade. O documento justifica, ainda, que o centro histórico recebe diversos eventos como concertos, óperas, balés, peças teatrais, feiras de artesanato e exposições de artistas renomados.

“São Paulo, como principal polo turístico brasileiro, seja como emissor ou receptor, merece ter um centro histórico adequado para receber os visitantes, com uma infraestrutura urbana que permita que as pessoas caminhem pelo centro”, comentou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Ele cita os Sohos de Londres, Nova Iorque e Buenos Aires como referências. “Em última instância, a revitalização tem relação com uma necessidade básica do ser humano: a liberdade. Queremos permitir que as pessoas possam transitar livremente pelo coração da capital paulista”, comentou.

Para garantir a execução da obra, a Prefeitura de São Paulo ainda precisa fazer ajustes no projeto apresentado ao Ministério do Turismo e celebrar o contrato junto à Caixa Econômica Federal, responsável pelo acompanhamento da obra e liberação dos recursos. Os pagamentos são feitos de acordo com a evolução física da obra.

“Este é um projeto coletivo que envolve a Prefeitura, através da Secretaria de Turismo, o Ministério do Turismo e a Caixa Econômica Federal e agradeço todo o esforço do ministério para tirar este grande projeto do Triângulo Paulista do papel. Trata-se de uma reivindicação antiga dos lojistas da área central que, com certeza, irá alavancar o turismo nesta região”, afirmou o prefeito Bruno Covas.

FÁBRICA DO SAMBA – Além dos R$ 28 milhões para a revitalização do centro da cidade, o Ministério do Turismo anunciou R$ 40 milhões, dos quais R$ 20 milhões já estão empenhados, para a próxima etapa da obra da Fábrica do Samba. O projeto busca garantir, para as escolas de samba do Grupo Especial paulistano, melhores condições de trabalho, além de oferecer melhor estrutura para a montagem e desmontagem dos desfiles.

Entre as contrapartidas exigidas pela prefeitura estão: gestão da Fábrica com responsabilidade e sustentabilidade. O espaço contará com uma central de reciclagem e de reaproveitamento de materiais. A Liga das Escolas de Samba ficará responsável pela transformação do local em um ponto turístico, promoção de cursos e oficinas gratuitas para população.

Fonte: ASCOM / Min. do Turismo

Ver Mais

UC mais nova do Inea, Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela é estratégica para a preservação da Mata Atlântica

No final de 2018, o Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela (REVISEST) …